Perguntas ao entrevistar um Product Manager

Bernard De Luna4 de novembro de 2019

Se eu fosse te entrevistar hoje para trabalhar comigo como PM, você estaria preparada? Você sabe que tipo de perguntas eu faria? Como você deveria se comportar?

ééé, muitas vezes, o fato de você saber trabalhar como PM, não te credencia a mandar bem na hora da entrevista. Por isso, eu preparei uma Newsletter INTEIRA sobre coisas interessantes na carreira de PM. Por conta disso, essa news será mais lista do que uma sequência linear, ok?

Lembrando que algumas perguntas são perguntas que podem acontecer em uma entrevista, e outras são de conhecimento para planejamento e preparação.

Atuo durante um tempo como PM em uma empresa e não tenho tempo de fazer mais nada estratégico, finalmente a empresa me permitiu contratar um junior para me ajudar. Quem deveria ser meu primeiro contratado?

Eu ouço muitos PMs falando que estão fazendo outras funções que não são de Gerenciamento e estratégica. Vale lembrar que existem 2 perfis de produto: Estratégico e Tático.

O Estratégico está sempre focado no roadmap, evolução do produto, experimentos, futuro e geração de insights macro. Enquanto o Tático está focado no Backlog, lidando com os demais times, criando releases, briefings, e focando na priorização e qualidade das entregas.

Não caia na ilusão que o estratégico é melhor, ou mais importante para carreira. Ambos são de extrema importância, geram cases de sucesso, e possuem perfis mais aderentes. Analise onde você se encaixa melhor, e procure uma pessoa com um perfil diferente, complementar ao seu.

Como devo me preparar para aquelas perguntas convencionais comportamentais que sempre aparecem?

Quais suas strengths ou suas weaknesses? Eu me lembro que quando ouvi essa pergunta da Recrutadora americana para trabalha na Liferay, eu fiquei tão feliz, que devo ter aberto um sorriso para falar da minha fraqueza.

Sabe o por que? Porque eu havia me preparado intensamente para essa pergunta, e é sobre isso que vou te sugerir agora!

Gaste, no mínimo, 2 horas na preparação para uma entrevista, montando suas melhores histórias de vida para alguns assuntos, como Fortaleza (Strength), Fraqueza (Weaknesses), Situações de Desafio ou Dificuldade superada, Principais Conquistas, Erros cometidos e Volta por cima, e uma situação do seu dia-a-dia.

Só porque é algo pessoal e você precisa ser sincero, não quer dizer que você não possa praticar e ter isso na ponta da língua. Isso vai mostrar que você se conhece, que você está preparado e que você não falará nada que possa te comprometer.

Geralmente 40% de uma entrevista é para perguntas comportamentais, então enquanto você ensaiar, anotar, preparar essas respostas e ser você mesmo (a melhor versão sua), você vai mandar muito bem.

Pensamento Lateral: Quantas coisas você consegue fazer com um clip de papel?

Essa pergunta de brainstorming está no livro Cracking the PM Interview, que vou recomendar no fim dessa newsletter, mas quis trazê-la para pensarmos nela.

Essa pergunta é para analisar a sua criatividade. Muitas pessoas simplesmente não conseguem pensar lateralmente, e focam em uma única aplicação/solução.

Segue algumas ideias:

  1. Removedor e limpador de cutículas de unhas
  2. Suporte de papel / nota
  3. Furadeira de plástico
  4. Colar
  5. Desentupidor de bicos
  6. Faça um colete de malha
  7. Anzol

O importante dessa técnica, é você saber que:

  • Toda ideia é estúpida, então não se censure, e as inclua mesmo assim.
  • Características e forças de um clip de papel: você usa o fato dele ser fino, o fato dele ser de metal, o fato dele ser dobrável, o fato dele ter ponta, o fato dele ser magnético, não ignore suas características.
  • Juntando vários clips de papel, você consegue gerar outras possibilidades.

Se você é um ser curioso como eu, segue aqui mais de 100 possibilidades do que fazer com um clip de papel :)

Análise profissional de um produto. Como você avalia o nosso produto (ou um produto da sua escolha) em termos do que melhorar, etc?

Essas perguntas são muito comuns quando falamos de Product Manager, pois o que queremos aí é avaliar a sua capacidade de analisar um problema, que linha de raciocínio você usará, se o seu pensamento é estruturado e quais são suas ideias de melhoria.

Para isso, você não precisa esperar as perguntas, já pode selecionar o produto da empresa que vai fazer entrevista, e um aplicativo que você goste e use bastante, para treinar essa sua análise de produto.

Sua análise pode conter elementos importantes como: Objetivos da empresa, criar uma jornada do usuário, definir uma persona, mapear os “pain points” (pontos de dor da jornada), competidores, o que pode ser melhorado (alguma análise heurística de design, psicologia de precificação, SEO, contraste de cores, line-height ratio, performance, entre outros).

Importante: Você pode e deve se colocar no lugar do usuário no processo, mas sua análise não pode ser amadora e opinativa, tem que ser apresentada e organizada como um(a) profissional de produto.

Resolução de problemas: Nossa empresa possui esses dados aqui, qual análise que você faz, e o que podemos fazer em relação a isso?

Algumas empresas enviam desafios para serem resolvidos pelos candidatos. Esses desafios, embora sejam personalizados, contam com uma forma comum de abordagem e resolução.

A primeira delas é organizar o “principal problema” em contextos.

Sabendo que a meta de 2019 é ter 650 mil clientes até 31 de dezembro. Você pode rapidamente contextualizar a pergunta "Qual seria sua estratégia para atingir a meta de 2019?”.

Estamos falando de quantidade de clientes, então nosso contexto não é financeiro, não é ticket médio, não é custo, não é vendas, não é engajamento, é puramente Aquisição + Retenção. Acredite, a maioria dos candidatos já erram aqui, por não organizarem o contexto antes de tudo.

Daí, olhando um pouco mais o texto da empresa, encontramos as informações:

  • net adds (média mensal): 5.000 subscribers
  • churn: 4,8%

Com isso, conseguimos quebrar em pequenos problemas, como “o crescimento líquido é o suficiente para atingir a meta?” e “o churn está acima ou abaixo da média?”.

Nesse momento, eu teria a seguinte dúvida “Não existe nenhuma informação se estamos falando sobre Monthly ou Annual churn (saída dos usuários mensal ou anual). Logo, eu preciso procurar uma informação técnica que me dê respostas ou indícios, pois eu preciso tomar uma decisão.

https://sixteenventures.com/saas-churn-rate

Ele me diz que a média de um churn anual ok é 5 a 7. Logo, o mais próximo do churn proposto (4,8). Assim, podemos assumir que o churn enviado não só é positivo, como está melhor do que o Sweet spot (ponto ideal) considerado pelo artigo em questão.

Como eu gosto muito do overdelivery (entregar mais do que é pedido), eu faria as duas análises, considerando o annual e monthly churn, onde o primeiro apresentará um cenário muito positivo de saída de usuários, e o segundo, extremamente caótico.

Como você diz "não" a um executivo/superior quando há altos riscos envolvidos do ponto de vista de negócios?

Estamos falando de conflitos! Ainda mais com alguém que pode ser um entrave no crescimento da sua carreira dentro da empresa.

Para dizer não, eu tenho 3 itens que vão te ajudar a responder essa pergunta, e até mesmo lidar com a situação quando isso acontencer.

  • Lei dos 5 minutos: Por mais que o seu sangue esteja quente, por mais que você tenha a resposta na ponta da língua, tire um tempo para pensar. Pergunte se você pode tirar 5 minutos e responder após a reunião. Seja para estudar, ou pensar em mais possibilidades ou nas implicações que isso pode trazer.
  • Achismo por achismo, o HIPPO ganha: Esse é o melhor caso para explicarmos o que é o HIPPO (Highest paid person's opinion, Opinião da pessoa mais bem paga). Se você não ter tiver dados para defender a sua opinião, dê preferencia a quem é o Hippo. Você ganhará ainda mais o respeito quando disser “Eu não tenho nenhum argumento para refutar o seu pedido, eu tenho uma opinião contrária, mas ainda está no campo de suposição, se você se interessar eu posso testar a sua ideia, ou apresentar a minha, e discutimos qual pode gerar o maior impacto com o menor esforço (matriz de priorização).
  • Ressalvas: Concorde com a ideia, mas levante o que isso pode causar para a empresa, sem contar as outras tarefas e pessoas que podem ser impactadas, pedindo ajuda ao executivo para comunicar essa tarefa, caso possa gerar algum conflito.

Explicar que você possui 3 regras para conflito com ideias de superiores, fará a recrutadora/recrutador pular de tão sistemático você é. Afinal, ninguém quer complicadores na empresa, e sim facilitadores.

Conclusão

Como eu disse em um dos itens acima, se você pretende trabalhar em uma empresa gringa, ou até se preparar em alto nível para perguntas de entrevistadores de PM aqui no Brasil, recomendo a leitura do livro CRACKING the PM INTERVIEW. Ele segue a linha do Cracking the CODE, voltado para engenheiros.

Mais do que se preparar para entrar, você precisa se preparar para crescer, para ser encontrado, para performar, e nisso eu posso te ajudar ainda mais com o meu curso!

Lancei semana passada, a segunda Turma do meu Curso de Produtos Incríveis!

Esse curso é voltado especialmente para quem quer entender de uma vez por todas, o papel do Product Manager, aprender a ter clareza nos resultados do seu produto e direcionar o seu produto e sua carreira para o sucesso.

Essa turma ainda, além dos 7 módulos do curso, terão direito a acessar o grupo fechado para que possamos conversar, tirar dúvidas e fazer networking com profissionais de várias empresas, Lives mensais exclusivas para os membros do grupo fechado de alunos do curso, um módulo básico de programação e TI 100% personalizado para PM, para que você tenha segurança, consiga conversar e ser mais participativo em empresas de tecnologia, um Módulo extra para aprender a construir um pitching matador e ter segurança na hora de apresentar novas idéias e projetos para sua empresa ou para investidores, e ainda um módulo de Metabase para Product Managers: aprenda a trabalhar com uma ferramenta para extrair informações que você precisa para te auxiliar nas tomadas de decisões da sua empresa.

O único problema é que as as vagas são limitadas, e 40% delas já foram preenchidas! Ou seja, enviando essa newsletter para centenas de pessoas hoje, há uma grande chance das vagas se esgotarem rapidamente.

Se você realmente quer fazer a diferença na sua empresa, migrando para Product Management, ou se destacar nessa profissão, melhor correr, pois não sei quando abrirei uma próxima turma, ainda mais nessas condições de hoje.

Ahhhhh, e se você tem medo de não gostar, o risco está todo comigo! Se você não gostar em até 30 dias, você pode pedir reembolso por email, e eu te devolverei o valor integral na hora, sem burocracia!

Agora, se você acompanha meu conteúdo e quer me deixar te decolar na sua profissão, é só correr para a minha página e se inscrever: www.bernarddeluna.com.br/curso-produtos-incriveis.

Te vejo lá!

Se você gostou dessa Newsletter

Ajude aqui o amigo De Luna, compartilhando no seu Instagram, Linkedin e em outros canais. Não deixe de me marcar, para que mais pessoas sejam impactadas por esse conteúdo e levem as boas práticas para seus times.

Faça parte da nossa Newsletter quinzenal Lista De Luna.

Receba conteúdos incríveis sobre Gestão de Produtos (Product Management).